Meu jardineiro do além
(Ignorado)

Ninguém hoje anda sozinho
Depois que encontrou a razão
Ah coração me sentia
Pássaro fora do ninho

Muito vaguei na amplidão
Até que encontrei meu caminho
Pois ninguém hoje anda sozinho
Com a luz macho e fina nas mãos

Ah coração me sentia
Rosa no meio de espinhos
Outra mudança se deu natural
Até se cumprir meu destino
É natural
Até que encontrei meu caminho

Hoje a calma infesta o meu peito
E é festa em meu violão
E a dor não protesta o direito
E se transforma em inspiração
E a flor bronze brotando
Modesta atesta
A força dessa canção
E a flor bronze brotando
Modesta atesta
A força dessa canção

Oh meu jardineiro do além
Me fez tanto tempo
Cultuar meu destino
Oh Manoel meu querido
Meu pai, meu amigo
Meu velho divino