Filho de um mensageiro
(Junior Racional)

Sou sarara crioulo
Filho de um mensageiro
Que tinha a cor de bronze
E o Tim foi o primeiro

Que descobri o Universo
Usando a sabedoria
Pr’as canções
Pr’ra quem não esquece do Mestre e pensou
Na “naite” vai cantar Manoel

Abra a porta e vai entrando
Que a felicidade já brilha no mundo
Que beleza é senti a natureza
Que beleza é distingui o mal do bem